Image

Estrangeiro no Brasil | Chapada Diamantina pelo olhar do estrangeiro

Estrangeiro no Brasil | Chapada Diamantina pelo olhar do estrangeiro

October 28, 2016
Image

Oi, gente! Tudo bem?

Vocês conhecem ou têm vontade de conhecer a Chapada Diamantina? Annie Caccimelio, Tori Jacson, Mathieu Molitor e Rochelle Galvão (meus ex-alunos) contam-nos, abaixo, o que viram, sentiram e viveram nesse lugar.

Antes de conhecer a Chapada Diamantina

Annie:  Antes da nossa viagem à Chapada Diamantina, eu estava nervosa e não animada como os outros estudantes. Eu não gosto de caminhar muito ou nadar em água gelada.  Odeio mosquitos e outros bichos. Então, na noite anterior a viagem, falei com meus pais que estão nos Estados Unidos e chorei.  Eu queria ir a Fortaleza com minha família brasileira porque prefiro a praia, mas meus pais disseram que era necessário ir à Chapada porque é importante tentar novas coisas e atividades.

Tori: Antes da viagem, eu tinha medo por causa das trilhas e muitas horas que seriam passadas na natureza.  Eu nunca fui uma pessoa de gostar de atividades de acampamento em floresta, por isso achei que Lençóis não fosse um bom lugar para mim.

Mathieu: O que poderia ser melhor, para um estrangeiro morando em Salvador, do que ter a possibilidade de ir para a Chapada Diamantina acompanhado por brasileiros? Nada! Então, fiquei muito feliz quando uma colega de trabalho me perguntou se eu queria fazer caminhadas pela Chapada Diamantina por uma semana com barraca e tudo!

chapada_diamantina_mathieu_molitor

 

Durante a viagem à Chapada Diamantina

Mathieu: A viajem foi longa (9 horas), mas a diversidade e a beleza das paisagens naturais não paravam de me encantar, especialmente os cactos enormes que, até lá, só vi em alguns filmes de Cowboy. Não fiquei infeliz, porém, de deixar o conforto espartano do ônibus por nosso destino, uma cidade turística que se chama Andaraí, no meio da Chapada Diamantina.

chapada_diamantina_mathieu_molitor_andarai

 

Conhecendo a Chapada Diamantina

Rochelle:  Andando em Lençóis e nas florestas circundantes era como caminhar através de uma pintura e uma fotografia. A cidade de Lençóis tinha uma sensação antiquada, enquanto caminhávamos pelas ruas de paralelepípedos. Durante a viagem, o nosso grupo fez várias caminhadas, e a gente observou cachoeiras, caminhos rochosos, corpos claros de água, vegetação e até mesmo uma caverna. Crescer numa cidade movimentada, por vezes, pode fazê-lo esquecer a beleza natural que a terra é capaz de produzir.  Percebi também o sentido de comunidade que existe na Chapada Diamantina e Lençóis. Muito bom dia e prazer foram trocados. Eu adorei brincar e interagir com as crianças da escola que voluntariamos. Durante esse tempo na Chapada Diamantina e Lençóis, me senti incluída, aceita e bem recebida pelos locais e eu não poderia pedir por mais.

Tori: Ao chegar, a minha opinião mudou quando  vi a beleza que pode ser encontrada quando alguém entra na natureza.  Primeiro dia, apenas quarenta minutos andando, nós num tobogã natural.  Eu nunca tinha visto algo assim, e percebi muita diversão e muitas ideias de brincadeiras que foram copiadas do mundo físico. A segunda foi ainda mais espetacular, visitando várias grutas, uma caverna, piscina natural e cachoeiras.  Também fizemos uma trilha que nos deixou em cima de todo mundo praticamente.  O Morro de Pai Inácio, o lugar da foto, é  lindíssimo com a vista completa da Chapada Diamantina.

chapada_diamantina_tori_jacson

 

Depois de conhecer a Chapada Diamantina

Annie: Agora depois da viagem, eu estou muito alegre porque eu fui à Chapada.  Nadei em rios, cachoeiras e belas lagoas. Subi uma chapada com o grupo e tiramos fotos legais que mostram a paisagem distante e majestosa.  Também, venci meu medo das alturas quando eu montei uma tirolesa sobre uma cachoeira alta.  Foi revigorante e eu estou muito orgulhosa de mim mesma.

chapada_diamantina_annie_caccimelio

chapada_diamantina_annie_caccimelio_titolesa

Tori: A viagem a Lençóis, Chapada Diamantina, foi o que eu precisava para saber que eu estou verdadeiramente mudando o meu ponto de vista sobre a vida.

Rochelle: Por três longos dias, eu estava cercada pela beleza, ambiência, e amigos que fizeram esta viagem uma das minhas favoritas e definitivamente uma para recordar.

chapada_diamantina_rochelle_galvao

Bom, pessoal, isso é tudo (ou não)! Espero que vocês tenham gostado dos relatos e estejam cheios de vontade de conhecer a Chapada Diamantina. :)

Quer saber mais sobre esse paraíso? Acesse o blog Trilhando Montanhas.

A nossa série ” Estrangeiro no Brasil” apresenta o Brasil pelo olhar do estrangeiro.  Os textos aqui apresentados são frutos de um projeto que eu desenvolvi quando dava aulas no curso de português para estrangeiros na UFBA.

Quer saber mais sobre o projeto? Acesse: Turmas de PLE lendo e escrendo no blog: experenciando no curso de extensão.

Curta, comente, compartilhe!

Abraço e até mais!

Comentários